Business Partner: o que é e como impacta o RH

20/5/2021

Por

Larissa Reis

Business Partner: o que é e como impacta o RH

Sua empresa espera que o RH atue de forma cada vez mais estratégica? Além de uma atenção maior ao capital humano, isso depende do alinhamento aos objetivos de negócios e é aí que entra o business partner.

O business partner ou BP visa garantir uma boa relação entre RH e o setor de Negócios de uma organização. Sua atuação favorece a troca de informações para a tomada de decisões, inclusive por parte da alta-gestão da organização.

Com tudo isso, há um interesse crescente em compreender melhor a atuação do business partner e saber como aproveitá-la junto ao RH. Continue a leitura para saber mais!

Aqui você encontrará:

O que é business partner?

Na tradução, business partner quer dizer "parceiro de negócios"; um consultor interno que, de forma estratégica, ajuda a estreitar a relação entre RH e Negócios.

É cada vez mais clara para as empresas a necessidade de interação entre as duas áreas. O capital humano é um dos principais ativos de uma organização e sua gestão deve estar alinhada com os objetivos da alta-gestão.

Com isso em mente, fica mais fácil compreender que é preciso haver alguém que ajude a conectar RH e estratégia de negócios, e é isso o que o business partner faz.

Entender com clareza qual é o papel do BP na prática pode ser um pouco desafiador porque, em geral, muitas empresas ainda estão aprendendo a lidar com essa função e a entender o perfil ideal do profissional a exercê-la.

Apesar disso, podemos afirmar que o business partner trabalha para que a empresa faça a gestão de pessoas considerando tanto as equipes quanto as lideranças.

  • O business partner atua coletando informações para otimizar o processo de tomada de decisões pelo gestor de RH;
  • É seu papel estreitar o elo entre gestores e as diversas equipes da empresa, de modo a contribuir para melhores resultados;
  • Cabe ao BP fazer a criação e mensuração de OKRs, contribuindo para uma troca de informações mais estratégica entre as áreas da empresa e a alta-gestão.

O que esperar de um BP?

Um profissional que se relaciona com duas áreas aparentemente tão distantes ― RH e Negócios ― precisa conhecer sobre ambas para conseguir conectá-las.

Assim, é natural esperar que um BP entenda de gestão de pessoas e do universo dos negócios para preencher o "gap" existente. Ainda não entendeu que gap é esse? A gente explica.

Mesmo com o crescente uso de ferramentas pelo RH, ainda é comum que profissionais do setor não tenham uma visão estratégica tão ampla para aplicar os dados coletados nas estratégias do negócio.

Da mesma forma, pode faltar à alta-gestão ou às lideranças o conhecimento para entender como direcionar o capital humano à conquista de objetivos de negócio.

Com isso, cabe esperar que o business partner seja capaz de otimizar a comunicação entre RH e Negócios, fornecendo dados e alinhando suas atuações.

Habilidades desejadas em um business partner

É difícil criar uma imagem do profissional ideal de BP quando o que se tem de informação é: generalista + que entenda de pessoas + e que entenda de negócios.

Por isso, listamos algumas habilidades importantes para que você conheça melhor o perfil do business partner:

  • Boa comunicação;
  • Capacidade de influenciar pessoas;
  • Postura diplomática em suas relações;
  • Flexibilidade e dinamismo;
  • Experiência em gestão de pessoas;
  • Perfil analítico para coletar e avaliar dados.

A formação do BP

O business partner costuma atrair profissionais de RH que se interessem pelo funcionamento dos negócios. Pode ser que alguém com este perfil já exista em sua empresa como um talento a ser lapidado.

Um profissional da área pode buscar formação em Administração, além do próprio curso de Recursos Humanos. Seja como for, a capacidade de sair de um campo específico para se tornar generalista faz toda a diferença.

Business partner: generalista ou especialista?

Especialista em gestão de pessoas ou em gestão de negócios? Nem um, nem outro. O business partner é um profissional generalista ou, ao menos, precisa se transformar em um.

Para entender isso, considere que o BP deve ter amplo conhecimento do mundo dos negócios e, ainda, da dinâmica da empresa em que atua.

Somente conhecendo seus processos e seu impacto nos objetivos traçados pela alta-gestão é que o BP consegue entender como construir a ponte com o RH.

Na mesma medida, há uma relação entre RH e BP que faz com que este profissional precise entender da gestão de pessoas de modo a orientar a tomada de decisões por parte das lideranças.

Como o BP auxilia o RH?

Começamos este texto te perguntando sobre o desejo de ter um RH mais estratégico. Essa é uma demanda crescente entre as empresas que entendem que podem promover um alinhamento maior entre pessoas e resultados.

O business partner, como temos dito, tem tudo a ver com essa junção entre capital humano e estratégias de negócios. Assim, quando o RH utiliza os conceitos de BP ou passa a contar com seu apoio, consegue ter o mesmo tipo de visão.

Essa visão é crucial para a atuação estratégica do setor de Recursos Humanos. Uma mudança que, inclusive, pode ajudar o RH a assumir um papel de protagonista dentro de uma organização.

Por que apostar neste profissional para a sua empresa?

Acreditamos que o que apresentamos até aqui já te ajuda a ter uma boa noção do porquê contar com um business partner em sua empresa. No fim das contas, a atuação desse profissional favorece os resultados.

Quanto a isso, vale ressaltar um estudo feito pela consultoria global de benchmarking CEB.

Os dados levantados indicam que empresas que contam com business partners têm aumento de até 10% em sua receita e um "acréscimo médio de 9% no lucro".

Ainda, por criar uma ponte entre áreas e até entre funcionários e lideranças, o BP pode contribuir ainda para a melhoria da dinâmica de trabalho e do nível de satisfação dos profissionais.

Conclusão

A ideia de contar com um business partner ocorre primeiro em empresas de maior porte que, naturalmente, têm um desafio maior para alinhar gestão de pessoas e negócios.

Isso não significa que a atuação desse profissional não seja válida para empresas menores. Pelo contrário, ações que favorecem a cumplicidade entre pessoas e os objetivos traçados pela alta-gestão são sempre bem-vindas.

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender mais sobre o assunto, sobretudo a enxergar como BP e RH podem caminhar lado a lado.

Gostou? Aproveite para conhecer a Pipo!

Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados