Cuidados Com a Saúde

Como diferenciar estresse no trabalho e burnout

29/9/2020

Por

Pipo Saúde, Dr. Thiago Liguori

Sep 29, 2020

Por

Pipo Saúde, Dr. Thiago Liguori

29/9/2020

Como diferenciar estresse no trabalho e burnout
Tempo de leitura

A Síndrome de Burnout ou síndrome do esgotamento profissional é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade. A principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho.

No entanto, muitas vezes fica difícil diferenciar entre o estresse considerado aceitável para o trabalho e o caminho que leva para uma das doenças mentais mais comuns da atualidade, a síndrome de burnout.

Pensando nisso, criamos um quiz sobre o estresse excessivo relacionado ao trabalho, que você pode acessar clicando aqui. O quiz é anônimo e confere uma pontuação de acordo com as respostas, para identificar o seu nível de estresse e algumas ações que você pode tomar para melhorá-lo.

Além disso, elencamos uma série de características do trabalho que podem estar associadas a índices superiores de síndrome de Burnout. Veja abaixo:

 

  1. Sobrecarga: Quantidade ou qualidade excessivas de demandas que ultrapassam a capacidade de desempenho, por insuficiência técnica ou de infra-estrutura organizacional. Trabalhar durante o horário de almoço, não conseguir fazer pausas ou trabalhar de madrugada não são hábitos saudáveis, podem ser indícios de que você está sobrecarregado.
  2. Baixo nível de controle das atividades ou acontecimentos no próprio trabalho: Provocam pouca ou nenhuma satisfação do trabalhador pelo seu trabalho. Ter pouca ou nenhuma participação na tomada de decisões da sua área ou rotina de trabalho é um bom exemplo.
  1. Expectativas profissionais: Indivíduos com discrepâncias entre suas expectativas de desenvolvimento profissional e aspectos reais de trabalho. 
  1. Baixa participação nas decisões sobre mudanças organizacionais:
  1. Sentimento de injustiça e iniquidade nas relações de trabalho: Podem ser consequentes a carga de trabalho, salários desiguais para o mesmo cargo, ascensão de colegas sem merecimento.
  1. Trabalho por turnos ou noturno:
  1. Precário suporte organizacional e relacionamento conflituoso entre colegas: Provocam pensamentos de não poder contar com ninguém, sentem-se desamparados, carentes de orientação, desrespeitados.
  1. Relação muito próxima e intensa do colaborador com as pessoas que deve atender;
  1. Responsabilidade sobre a vida de outras pessoas: Exemplo: Cuidadores de idosos.
  1. Conflitos de papel: Embate entre informações e expectativas do trabalhador sobre seu desempenho em um determinado cargo ou função na instituição
  1. Ambiguidade de papel: Normas, direitos, métodos e objetivos poucos delimitados ou claros por parte da organização.

 

Caso você possua uma ou mais características na sua rotina de trabalho é importante ficar atento aos sintomas da síndrome de Burnout, tais como:

 

- Cansaço excessivo, físico e mental;

- Dor de cabeça frequente;

- Alterações no apetite;

- Insônia;

- Dificuldades de concentração;

- Sentimentos de fracasso e insegurança;

- Negatividade constante;

- Sentimentos de derrota e desesperança;

- Sentimentos de incompetência;

- Alterações repentinas de humor;

- Isolamento;

- Fadiga;

- Pressão alta;

- Dores musculares;

- Problemas gastrointestinais;

- Alteração nos batimentos cardíacos.

 

Percebeu que esses sintomas fazem parte da sua rotina? Não deixe de procurar um profissional de saúde para fazer uma avaliação do seu bem-estar mental. 


Mente sã, corpo são!


Atendente

Pronto para simplificar a gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotação

Posts recomendados