Recursos Humanos

Como manter uma boa qualidade de sono durante a pandemia?

9/6/2020

Por

Dra Samantha Dall Agnese

Jul 21, 2020

Por

Dra Samantha Dall Agnese

21/7/2020

Como manter uma boa qualidade de sono durante a pandemia?
Tempo de leitura

O momento que estamos vivendo tem trazido muitos sentimentos de ansiedade e paralisia frente às notícias e fatos que evoluem tão rápido.

Nossa nova rotina, que incorpora mídias sociais, vídeos e reuniões online tem afetado muito nossa saúde emocional. O sono, período em que passamos um terço de nosso dia e de nossas vidas, também é afetado.

Vários estudos apontam que nas últimas décadas nós humanos temos reduzido progressivamente o número de horas de sono. Isso acontece por várias causas: uso de aparelhos eletrônicos à noite, a sociedade que não descansa e está “ligada” às notícias 24 horas e 7 dias por semana… Mas desde que estamos convivendo com a pandemia do COVID-19, esse processo tem se acelerado de forma muito rápida.

E por que são feitos estudos sobre a quantidade de horas de sono da população? Justamente porque a quantidade (e também a qualidade, mas essa questão é mais difícil de mensurar) está ligada a inúmeras questões de saúde, como: manutenção do peso corporal, problemas cardiovasculares e neurológicos. Vários estudos comprovam, por exemplo, que dormir pouco está ligado a demência e hipertensão.

Então como podemos ter um bom sono num momento tão difícil?

Primeiro de tudo, é importante nos conhecermos bem.

Existem 2 aspecto do sono que precisamos saber de nós mesmos.

Um deles é a quantidade de horas de sono de que necessitamos. Isso muda conforme a idade. De modo geral, aos adultos é recomendado que durmam entre 7 e 9 horas por noite.

Se você nunca prestou atenção nisso, pode começar a observar os dias em que se sente mais disposto e checar quantas horas dormiu. Uma forma bem interessante pra fazer isso, que hoje a tecnologia nos permite, são aplicativos que ajudam a fazer o seu “diário do sono”. Existem vários no mercado, como o Sleep Cycle. É bom usá-lo por no mínimo 3-4 dias pois podemos ter variações entre uma noite e outra. Observe como está sua disposição no dia seguinte, e veja quantas horas dormiu na noite anterior. Com base nisso, veja se você tem conseguido dormir o número de horas de que seu corpo precisa para descansar.

O segundo aspecto é a qualidade do sono. Não adianta dormir um bom número de horas se o sono é agitado, entrecortado… Esse é um aspecto mais difícil de medir em casa, e dependendo de como ele afeta a pessoa, pode ser necessário fazer um exame, como a polissonografia, para avaliar com mais detalhes.

Mas voltando ao nosso cenário atual, em que estamos mais ansiosos e muitas vezes impacientes com o isolamento, medidas para manter uma boa saúde mental, podem nos ajudar a ter um sono mais tranquilo.

Para isso, existem várias opções. Hobbies são ótimos para isso. Cozinhar (e haja cozinheiros nas mídias hoje!), pintar, escrever, ler, a lista vai longe! Outras atividades são exercícios físicos e mesmo a yoga. Vários vídeos tem sido postados para práticas em ambientes menores, e podem ser inclusive um primeiro contato para que mnunca praticou.

A meditação também ajuda (e muito!) a nos manter equilibrados. Existem várias técnicas, e não há uma correta, e sim a técnica com que a pessoa melhor se identifica. Aliás, existem vários estudos científicos que comprovam os benefícios da meditação em vários aspectos (mentais e físicos).

Por fim, uma dica é psicoterapia por vídeo. Existem várias plataformas onde se pode selecionar um psicólogo e um horário para sessão. Tem havido um grande aumento na procura deste serviço, e sem dúvida tem auxiliado as pessoas a manterem a calma e uma boa dose de esperança de que tanto precisamos agora.

Lembre-se também de cuidados simples e muito eficazes para ter um bom sono. A luz emitida pelos aparelhos eletrônicos (celulares, tablets, TVs, computadores) atrapalha a ação da melatonina. Com isso, demoramos mais a dormir. Por isso, evite usá-los próximo de ir dormir, e especial atenção com crianças, para não estimular esse hábito logo na infância. Exercícios físicos, que comentamos tão bem, devem ser evitados muito próximo de ir dormir, para que nosso corpo vá desacelerando e se prepare para descansar.

Quer ver como a Pipo Saúde é uma corretora diferente? Clique aqui e preencha o nosso formulário para receber uma cotação de benefícios para a sua empresa. 🙂
Temos certeza que vamos te surpreender.

Atendente

Pronto para simplificar a gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotação

Posts recomendados