Turnover: como calcular o impacto da rotatividade na empresa?

8/10/2021

Por

Carolina Lais

Turnover: como calcular o impacto da rotatividade na empresa?

A rotatividade de funcionários faz parte da rotina corporativa. Até certo ponto, ela pode ser saudável e até mesmo benéfica para os envolvidos, mas caso esteja muito alta pode significar prejuízos e indicar que a empresa não está conseguindo reter talentos.

O turnover é o indicador que ajuda o departamento de RH a ficar de olho nessa taxa e a avaliar qual é a real situação da organização. 

Neste conteúdo você vai conferir:

O que é turnover?

Turnover é a taxa de rotatividade de pessoal, ou seja, o número de funcionários que saíram da empresa durante um período de tempo e precisaram ser substituídos. Toda organização possui uma taxa de rotatividade, mas é preciso ficar de olho nessa taxa para saber se o nível está saudável e, se necessário, realizar ações para reduzi-la.

Caso contrário, a organização pode sofrer com:

  • alta nos custos nos processos de demissão e admissão;
  • impacto negativo na imagem da empresa;
  • perda de talentos;
  • dificuldades na gestão de pessoas;
  • piora do clima organizacional;
  • redução da produtividade.

Principais causas do turnover

Existem vários fatores que influenciam esse indicador e é por isso que é tão importante conhecê-lo e mensurá-lo. Veja quais são as principais causas do turnover alto: 

Remuneração inadequada

Dinheiro não é tudo, mas é impossível negar o seu peso na atração e retenção de talentos, não é verdade? Quando a empresa oferece salários baixos e poucos benefícios, pode motivar os seus melhores talentos a buscarem oportunidades em que serão melhores recompensados.

Liderança despreparada

Segundo levantamento da consultoria de recrutamento Michael Page, 8 em cada 10 profissionais pedem demissão por causa do chefe. Uma liderança despreparada, que só exige e não consegue inspirar, prejudica a saúde mental dos colaboradores, deixa o ambiente de trabalho tenso e pode levar funcionários a desistirem do cargo que ocupam.

Problemas com a cultura organizacional

Ter um fit cultural com a empresa é importante para que o funcionário se mantenha motivado a realizar o seu trabalho. Se essa identificação não existe ou a cultura organizacional da empresa é tóxica, o clima pode ficar tenso e motivar a saída de colaboradores.

Excesso de trabalho e cobranças

Jornadas de trabalho muito longas e metas impossíveis de serem batidas são exemplos de situações que elevam o nível de estresse e cansaço dos colaboradores. Dessa forma, fica fácil entender a relação delas com o aumento do turnover.

Tipos de turnover de funcionários

Agora que você já sabe o que é turnover e as suas possíveis causas, vamos conhecer os principais tipos de rotatividade de pessoal para entender melhor os impactos dessa métrica. 

Turnover voluntário

O turnover voluntário é quando o colaborador decide que deve se desligar da empresa. Geralmente ele acontece porque o funcionário entendeu que chegou o momento de buscar novas oportunidades ou mesmo resolveu aceitar uma oferta de trabalho mais atrativa.

Do ponto de vista financeiro, o turnover voluntário é o mais vantajoso para a empresa, já que a empresa não vai precisar pagar alguns tributos trabalhistas. 

No entanto, é importante compreender o que levou o funcionário a desistir do seu cargo. Fazer uma entrevista demissional pode ser muito útil para obter feedbacks e analisar quais pontos podem ser melhorados. 

Turnover involuntário


No turnover involuntário é a empresa que decide que chegou o momento de fazer o desligamento do colaborador.

A  necessidade de reduzir custos, baixo desempenho, problemas de relacionamento com os colegas, são alguns dos motivos que podem levar a organização a tomar essa medida. O custo desse tipo de saída é mais alto para a empresa, mas a demissão pode ser uma ação indispensável para o sucesso do negócio. 

Turnover funcional e disfuncional

O turnover funcional é quando o desligamento acontece quando um funcionário de baixo desempenho pede demissão. Já no turnover disfuncional, um colaborador de alta performance decide deixar a organização, ou seja, a empresa não conseguiu reter um ótimo talento. 

Rotatividade pode ser uma métrica positiva?

O desligamento de um funcionário sempre representa custos para a organização. A empresa “perde” todo o investimento que realizou no treinamento do colaborador e no processo de seleção e recrutamento, além de precisar pagar as verbas rescisórias e, em alguns casos, ter que iniciar um novo processo seletivo. 

Apesar disso, ao contrário do que muitos imaginam, nem sempre a rotatividade é algo ruim para a empresa. Quando o turnover é funcional, ou seja, quando um funcionário de baixo desempenho pede demissão, isso é algo que pode impactar positivamente os resultados da empresa.

Da mesma forma, se a empresa está em processo de expansão ou mudança de mercado, por exemplo, é possível que o turnover aumente para que o time fique mais adaptado aos novos objetivos. Em muitos casos, fazer uma renovação no quadro de funcionários é algo decisivo para o sucesso do negócio.

Sendo assim, o turnover não pode ser analisado apenas com números — é necessário fazer uma análise qualitativa da situação da empresa para entender o que a rotatividade do período significa.

Como calcular o turnover?

De acordo com o tamanho e a necessidade da empresa, você pode escolher analisar o turnover mensalmente, trimestralmente ou até anualmente. Também é interessante fazer a análise de cada tipo de turnover (ou até mesmo por departamento) separadamente para conseguir fazer uma análise qualitativa de maneira mais eficiente.

Por exemplo: se em um período for identificado um grande aumento de turnover voluntário, será possível analisar o que aconteceu no intervalo que pode ter motivado os pedidos de demissão.

Para fazer o cálculo é necessário somar o número de contratados com o número de desligamentos, dividir por 2 e depois dividir o resultado pelo número de funcionários da empresa. A fórmula fica assim:

[(número de admissões + número de desligamentos)/2] / número total de funcionários

Ações para diminuir o índice de turnover na sua empresa

Se o RH identificar que a taxa de rotatividade aumentou, é necessário avaliar os processos e agir para diminuir o índice. Veja algumas medidas que podem ser úteis!

Aprimore os recrutamentos

O turnover pode ser especialmente negativo quando está relacionado aos contratos novos. Para evitar que isso aconteça, é importante adotar um programa de recrutamento e seleção eficiente para aumentar as chances de contratar profissionais compatíveis com a cultura do negócio.

Além de focar em encontrar alguém que atenda as necessidades do cargo, é essencial que a descrição da vaga seja detalhada e que os objetivos sejam apresentados de maneira transparente aos candidatos. 

Estimule a cultura de feedbacks

Ninguém gosta de trabalhar em um lugar que não pode dar as suas opiniões e compartilhar as suas experiências. É necessário criar mecanismos para ouvir os colaboradores e aproveitar os feedbacks deles para otimizar processos.

Ofereça um bom programa de benefícios

Oferecer um bom salário e a infraestrutura necessária para que o funcionário realize o trabalho é importante, mas é preciso ir além para conseguir atrair e reter bons talentos. E isso não é só a gente que está falando. 

Segundo a pesquisa da Glassdoor, as 50 melhores empresas para trabalhar oferecem bons benefícios aos seus colaboradores. 

Além dos benefícios obrigatórios, considere oferecer benefícios que podem melhorar o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores. Veja algumas opções:

Uma excelente maneira de prevenir a alta do turnover é sempre ficar atento a percepção dos colaboradores sobre a sua empresa e aproveitar os insights vindos dessas análises para melhorar o relacionamento empresa-funcionário.

Para te ajudar nessa missão, separamos uma planilha de pesquisa de clima organizacional gratuita para você. Aproveite! 

Planilha e checklist de pesquisa de clima organizacional


Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados