Tudo o que você precisa saber sobre a compra de vacinas contra a COVID-19 por empresas

19/4/2021

Por

Dr. Thiago Liguori

Tudo o que você precisa saber sobre a compra de vacinas contra a COVID-19 por empresas

A pandemia da Covid-19 ainda não acabou e o Brasil vivencia uma segunda onda mais forte do que nunca. A vacinação contra a doença já começou no país, mas segue em ritmo lento, o que fez com que surgisse um movimento de liberação da compra de vacinas por parte de empresas privadas.

Essa discussão segue em análise nos órgãos responsáveis e a Lei nº 14.125/2021, que regulamenta a compra por empresas privadas, está em votação no senado brasileiro.

A Pipo Saúde apoia as iniciativas lideradas pelo Ministério da Saúde no Programa Nacional de Imunização (PNI) e reconhece os princípios de equidade e universalidade do Sistema Único de Saúde (SUS), em que as vacinas são distribuídas para todos os cidadãos de forma igual e justa, seguindo a ordem de profissionais de saúde, grupos de risco e idosos como indivíduos prioritários.

Este guia tem como objetivo o acompanhamento da legislação e regulamentação relacionada a compra e distribuição de vacinas contra a covid-19 por pessoas jurídicas de direito privado.

Neste artigo, você encontra:

Status atual sobre a compra de vacinas contra a Covid-19

Status para compra (19/04/21): Não aprovado

Status para doação + compra (19/04/21): Aguarda avaliação no Senado

Status para doação (05/04/21): Aprovado

É possível comprar a vacina através de empresa privada para aplicação nos colaboradores? 

Não. De acordo com o Projeto de Lei 948/2021, que visa a redação da Lei nº 14.125 de 10 de Março de 2021, também conhecida como "Lei da Vacina", até o momento, a compra de vacinas contra a covid-19 foi liberada para a doação. A proposta de compra por empresas privadas, com uso de 50% da compra para os colaboradores seguindo a ordem estabelecida de grupos prioritários e 50% doado ao SUS para aplicação no Programa Nacional de Imunização (PNI) ainda segue para votação no Senado. O texto ainda prevê contrapartidas para a compra de vacinas pelas empresas, entre as quais:

  • Aquisição de imunizantes para aplicação gratuita e exclusiva de seus empregados e outros prestadores de serviço, como estagiários, autônomos e terceirizados;
  • Vacinação de familiares dos colaboradores.

Outra mudança no texto permite que as empresas possam comprar vacinas autorizadas por autoridades sanitárias estrangeiras reconhecidas e certificadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), ou seja, seria permitida a compra de vacinas que ainda não foram autorizadas pela ANVISA.

Quais vacinas já foram autorizadas pela ANVISA?

Diversas vacinas já foram aprovadas pela ANVISA para uso emergencial no Brasil e outra seguem com estudos para aplicação. São elas:

Aprovadas:

  • Janssen (Johnson & Johnson);
  • Coronavac (Sinovac/Butantan);
  • AstraZeneca/Oxford (produzida na Índia)
  • AstraZeneca/Oxford (produzida no Brasil)
  • Pfizer

Aguardam aprovação:

  • Covaxin (Índia)
  • Sputnik V (Rússia)

Existe a expectativa de liberação da compra de vacinas por empresas?

Sim. Caso o Senado aprove o texto complementar da "Lei da vacina" (projeto 948/2021), as empresas privadas estariam livres para negociar e comprar vacinas mediante doação de 50% das vacinas ao SUS.

Existem possíveis entraves para a liberação?

Sim, pois as empresas farmacêuticas AstraZeneca, Instituto Butantan, Janssen e Pfizer já adiantaram estar negociando, fornecendo e distribuindo os seus imunizantes exclusivamente para governos federais e organismos públicos internacionais da área da saúde, como o consórcio internacional Covax. Caso seja mantida esta posição, restaria uma negociação com outras empresas produtoras de vacinas contra a covid-19.

Quantas pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 no Brasil? 

Até o momento foram aplicadas doses da vacina em 21,4 milhões de brasileiros, o que equivale a 9,1% da população brasileira.

Perguntas frequentes sobre vacinas contra o novo coronavírus

Apesar de ser um assunto muito falado, as vacinas da Covid-19 são novidade e ainda geram muitas dúvidas. Por isso, separamos as principais perguntas para esclarecer sobre o assunto. Acompanhe!

Quais vacinas têm ação contra as variantes da Sars-Cov-2?

Até o momento, estudos mostram que as vacinas Coronavac, Pfizer, AstraZeneca/Oxford, Moderna e Janssen são eficazes contra as variantes do vírus Sars-Cov-2.

O que significa uso emergencial e como isso afeta a vacinação?

O uso emergencial significa uma aprovação com critérios de aprovação flexibilizados, que aconteceu devido à uma situação excepcional, como uma pandemia. Imunizantes aprovados com uso emergencial devem continuar a avaliação durante a aplicação

Quem pode se vacinar contra a Covid-19?

No Brasil, até o momento estão sendo vacinados profissionais de saúde da linha de frente de combate ao covid-19, populações indígenas, grupos de idosos institucionalizados, idosos por idade decrescente. Entram na fila a partir de Abril de 2021, os professores e profissionais de segurança pública / administração penitenciária.

As pessoas que não devem se vacinar são aquelas que já tiveram alguma reação alérgica grave, como anafilaxia por alguns dos componentes da vacina. É importante ver a bula da vacina e procurar por substâncias que você já apresentou reação alérgica grave previamente.

Quais indivíduos são considerados grupos de risco para Covid-19?

São considerados grupo de risco os portadores de:

  • Diabetes Melitus
  • Doenças pulmonares crônicas graves
  • Hipertensão arterial grau 1 e 2 com LOA (lesão de órgão-alvo), Hipertensão grau 3
  • Insuficiência cardíaca
  • Outras doenças cardiovasculares
  • Doenças cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de Down

Quais são os efeitos colaterais e contra indicações das vacinas?

Poucos efeitos colaterais acontecem, no entanto, nos primeiros dias é possível perceber sintomas como fadiga, febre, dor de cabeça e dor no corpo. Essas reações são consideradas normais e esperadas pela aplicação da vacina e representa o sistema imunológico reagindo e criando anticorpos contra a covid-19.

No que tange à contra indicações, alguns grupos devem procurar orientação profissional antes da imunização. São eles:

  • Gestantes e lactantes
  • Pessoas em uso de anticoagulantes
  • Pessoas com deficiência na produção de anticorpos
  • Reação alérgica leve a outras vacinas

As vacinas são eficazes?

Das vacinas aprovadas até o momento para uso no Brasil todas apresentam um alto índice de eficácia contra a covid-19.

  • Janssen: 66% contra casos leves, 85% contra casos graves e 87% de eficácia contra as variáveis brasileiras;
  • Coronavac: 50,4% de eficácia contra casos leves e 100% de eficácia contra casos graves;
  • AstraZeneca/Oxford: 79% contra casos leves e 100% contra casos graves;
  • Pfizer: 94% contra casos leves e 87% contra casos graves;

Quais os próximos passos da vacinação contra a Covid-19?

Com a aprovação dos novos imunizantes contra o novo coronavírus, os próximos passos serão definidos pelo Ministério da Saúde.

O cronograma oficial e completo de imunização foi muito afetado pela falta de insumos e contratos internacionais de compra de doses da vacina. A expectativa é que ele seja atualizado ao longo de 2021.

A primeira fase de vacinação envolveu profissionais da saúde na linha de frente do combate, populações indígenas e idosos institucionalizados, que vivem em asilos, por exemplo. Neste segundo momento (Abril) estão sendo vacinas idosos e serão vacinas professores e profissionais de segurança pública / administração penitenciária. Ainda não há previsão para a vacinação dos grupos de risco. 

É muito importante estar de olho nas novidades sobre as vacinas, afinal, ela é a alternativa para uma retomada à normalidade.

A Pipo se compromete a manter este guia atualizado com as últimas informações, por isso, não deixe de compartilhar com a sua família, amigos e colegas de trabalho!

Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados