Employee experience: por que o RH precisa conhecer?

13/7/2021

Por

Aline Oliveira

Employee experience: por que o RH precisa conhecer?

A experiência de cada colaborador e a jornada dele na companhia contam muito para ser, de fato, uma boa organização para se trabalhar. Nesse sentido, surge a employee experience.

Afinal, Não basta ter fama de boa marca empregadora pelo mercado se, internamente, os colaboradores não estão tão felizes assim, concorda?

Essa é uma estratégia de gestão de pessoas que vem ganhando cada vez mais a atenção dos profissionais de RH. O objetivo é fortalecer a relação entre empresa e colaboradores por meio de experiências positivas e, com isso, transmitir o valor que as pessoas têm para a companhia. Vem entender como isso funciona, como implementar e muito mais!

Neste conteúdo você encontra:

O que é employee experience

Você já ouviu falar em experiência do consumidor, certo? Nesse sentido, as empresas visam entender como os clientes se relacionam com elas, identificam pontos de melhoria e oportunidades para se tornar uma marca querida, estreitar o relacionamento com o mercado e, com isso, vender mais.

O mesmo acontece quando o assunto é employee experience, porém, a diferença é que é feita pelo RH com foco no colaborador. Employee experience, também conhecida como EX, é a estratégia que visa conhecer e melhorar a experiência que os seus colaboradores têm já trabalhando na empresa.

Imagine que uma grande indústria é famosa no mercado por remunerar bem e oferecer bons benefícios para os funcionários. Com isso, a sua imagem no mundo externo se torna positiva e muitos desejam trabalhar lá pelo nome de peso e pelas vantagens.

No entanto, somente ao entrar na companhia é que o profissional percebe que há diversas coisas que não lhe agradam como falta de comunicação e pressão excessiva sobre o trabalho. Nesse caso, podemos dizer que a experiência do colaborador não está sendo tão positiva. 

E, se não houver ações de employee experience nesse sentido, a empresa sentirá as consequências disso, como falta de engajamento, alta rotatividade, funcionários doentes por causa do estresse e diversos outros prejuízos. 

Ou seja: olhando de fora, ele via a marca de um jeito, quando está no time, tem suas próprias vivências com a empresa, e elas podem ser positivas ou negativas. E isso nos leva a destacar a diferença entre a marca empregadora e a experiência do colaborador com essa marca. Continue.

Diferença entre employee experience e employer branding

A diferença do employer branding para o EX é que esse último se refere em identificar o quão profunda é a relação dos trabalhadores com a organização, incluindo o relacionamento com as lideranças, a forma como lidam com as tarefas, com o trabalho, entre outros.

Nesse sentido, são percebidas as relações no dia a dia do colaborador e como isso impacta no clima organizacional. Aqui, avaliamos a maneira como os que estão dentro da organização a enxergam. Além disso, a employee experience é uma ótima estratégia para ser utilizada como indicador de satisfação interna para auxiliar as atividades de RH.

Já a employer branding se resume em reforçar a marca empregadora de maneira geral. É a percepção que o mercado (externo) tem da empresa como um bom lugar para se trabalhar.

Por que é importante ficar atento à experiência do colaborador

É a jornada de cada colaborador que dará o tom do seu time. Como assim? Profissionais que entram na organização com um onboarding bem-feito, que são bem treinados e sabem quais caminhos podem percorrer, certamente, terão uma boa experiência desde o início.

E isso reflete em ganhos tanto para o trabalhador, que se sente pertencente à organização e deseja entregar melhores resultados, quanto para a empresa, que contará com um time mais engajado, produtivo e que veste a camisa da companhia. Por consequência, isso também reforça a marca como boa empregadora no geral.

Elementos fundamentais da employee experience

Você pode estar se perguntando como melhorar a experiência do funcionário nesse sentido ou o que é preciso ter como bases para aplicar essa estratégia, acertamos? Não se preocupe, pois selecionamos alguns dos fundamentos de employee experience que você precisa ter em mente:

Desenvolvimento e crescimento

Como um dos objetivos da EX é propor medidas para melhorar, gradativamente, a vivência dos colaboradores na empresa, o desenvolvimento e crescimento deles são pontos fundamentais para organizações que investem em ações de branding corporativo.

Provavelmente, nenhum colaborador fará planos para se desenvolver em um local em que não é feliz ou que não vê perspectivas para que isso se concretize. Por isso, uma empresa que oferece planos de carreira ou planeja, de alguma forma, o crescimento do colaborador, está a um passo à frente para se tornar valiosa para seu time.

Feedback

Muitos dos desafios no ambiente organizacional podem ser evitados se a empresa investir em feedbacks efetivos com os colaboradores. Aqui, não nos referimos àquele feedback superficial e que é feito apenas para cumprir tabela.

Estamos falando da comunicação que realmente pode levar o colaborador a melhorar os seus relacionamentos internos e sua produtividade. Assim como conversar primeiro em vez de demitir ou explicar os reais motivos de não ser o momento de ter um aumento, por exemplo.

Liderança

A experiência do colaborador é muito mais positiva quando a empresa conta com um time de líderes altamente treinado e com foco em uma gestão humanizada. Tenha em mente que uma liderança eficiente tem influência imediata na performance dos funcionários e isso melhora a satisfação deles.

Respeito e confiança 

O local onde trabalha se torna muito mais valioso e confiável quando o trabalhador se sente à vontade, percebe o esforço das pessoas em respeitar as diferenças, assim como o da empresa em implementar ações que promovam a diversidade no ambiente corporativo.

Passo a passo para implementar a EX na sua empresa

O principal objetivo da employee experience é melhorar a experiência do time e isso não quer dizer que existam regras definidas para alcançar esse propósito. Inclusive, elas podem ser muitas, e isso depende do tipo e tamanho do negócio. 

Porém, selecionamos algumas dicas que podem servir de norte para os primeiros passos:

  • mapeie os perfis comportamentais predominantes na empresa, pois isso ajuda a traçar estratégias mais alinhadas com esses perfis;
  • realize a pesquisa de clima e tenha atenção ao que os colaboradores estão dizendo;
  • invista em processos de recrutamento e seleção focados no fit cultural do profissional com a empresa, pois, quando o trabalhador tem afinidade com o perfil da companhia, ele tende a ter uma experiência muito mais positiva;
  • treine os líderes a serem mais parceiros do time;
  • crie um programa de EX a partir dos resultados obtidos com as pesquisas acima, com a oferta de bons benefícios, campanhas de incentivo, programas de recompensas, entre outros.

Viu como não tem segredo para entender e implementar boas medidas de employee experience e oferecer uma vivência única para os colaboradores? Tenha a certeza de que investindo em estratégias assim, todos saem ganhando, tanto em satisfação quanto em resultados.

Como você percebeu, o clima organizacional é um dos fatores que mais influenciam a experiência do colaborador. Por isso, oferecemos uma planilha que pode te ajudar a realizar a pesquisa sobre o clima na sua empresa. Aproveite para baixar gratuitamente!

Planilha e checklist de pesquisa de clima organizacional - Pipo Saúde + Tangerino


Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados