Feedback positivo: importância e como dar este retorno

23/7/2021

Por

Aline Oliveira

Feedback positivo: importância e como dar este retorno

Falar em feedback leva muitas pessoas a pensarem em algo negativo ou a acreditarem que ele se resume a conversas chatas, já reparou? Porém, o feedback vai muito além disso. Ele é o retorno sobre as condutas dos colaboradores, sejam elas positivas ou negativas, e nem sempre precisa ser algo que deixe todo mundo tenso. Pelo contrário!

Oferecer devolutiva para os funcionários deve fazer parte da cultura da empresa, algo praticado no dia a dia, principalmente quando for feedback positivo. Mas, esse tipo de retorno também precisa de atenção, já que ele vai além do elogio. 

Continue com a gente para entender por que o feedback positivo é importante para a empresa e os colaboradores e quando e como fazê-lo de forma estratégica. Aproveite a leitura!

Neste conteúdo, você vai encontrar:

O que é feedback, afinal?

Feedback nada mais é do que uma resposta a algo, seja um pedido, uma ação ou um acontecimento. Se você verificar a tradução, vai se deparar com algo como “retroalimentação” e é isso a que se propõe o conceito de feedback para o RH: “alimentar” de informações e orientações sobre algo que vai bem ou mal.

No contexto organizacional, também podemos entender o feedback como um retorno pelo desempenho do colaborador, como direcioná-lo e como fazer isso de forma eficiente, sem que nem o funcionário nem o gestor levem os apontamentos para o lado pessoal.

Qual a diferença entre feedback positivo e negativo?

O feedback positivo ocorre quando é preciso valorizar a capacidade, o comportamento e (ou) as atitudes de um colaborador ou uma equipe. Ou seja: é o momento em que a empresa diz ao time o quanto confia no seu trabalho e acredita no seu potencial.

Porém, reforçando o que dissemos no início, o feedback positivo não é apenas um elogio, ele vai além. Aqui, é preciso apontar exemplos do que o colaborador fez de positivo ou de comportamentos que ele teve que beneficiaram a organização.

Já o feedback negativo deve servir como um instrumento de melhorias, pois, nesse tipo de retorno devem ser apontados os pontos que precisam de atenção por parte do colaborador. 

É o famoso “dar o toque” em uma pessoa a fim de que ela consiga enxergar quais atitudes não estão tão legais e precisam de mudança.

Qual a importância de dar feedbacks positivos nas empresas

Quem não gosta de ser elogiado e de saber que está desempenhando um bom papel? O reflexo disso é tão importante e positivo que resulta em ganhos para todos os lados, veja:

  • eleva a motivação e o engajamento do time;
  • aumenta a produtividade interna, pois os colaboradores sentem que são valorizados e se esforçam para entregar mais;
  • aguça o desejo de crescer e se desenvolver na organização;
  • estreita e fortalece o relacionamento com os funcionários e entre eles;
  • é uma resposta para que profissional entenda que está no caminho certo;
  • reduz os pedidos de demissão voluntária por insatisfação com a empresa.

Existe o momento ideal para dar feedbacks positivos?

O feedback positivo deve ser oferecido no mesmo momento em que o colaborador teve alguma atitude assertiva ou em que ele surpreendeu positivamente. 

É muito comum as pessoas deixarem passar um tempo, a fim de encontrarem a melhor ocasião e, quando percebem, perderam o time da conversa e desistem. Com isso, perdem boas oportunidades de ajudar no desenvolvimento do profissional.

Em momentos assim, é importante entender que nem sempre vai haver a chance ideal para ter a conversa certa e que, muitas vezes, somos nós que fazemos a oportunidade acontecer. Por isso, evite deixar para outra ocasião e aproveite o embalo. 

Outros exemplos de situações importantes em que o feedback não pode passar em branco são quando os funcionários executam a avaliação de desempenho e os resultados são positivos, e ao final da execução de um projeto que deu certo para a equipe.

5 dicas para oferecer um bom feedback na sua empresa

Oferecer retornos da maneira certa requer, acima de tudo, ter bom senso quanto ao cenário oportuno e conhecer o perfil comportamental do colaborador. Esse passo é essencial para entender a melhor abordagem e evitar que ele vá para um dos extremos: se envaidecer demais ou cair no comodismo.

Pensando nisso, selecionamos algumas dicas para você investir nessa estratégia tão importante para a empresa e os times.

1. Entenda que feedback não é bajulação

É essencial não confundir feedback com bajulação, pois isso pode fazer com que um momento sério como esse seja hostilizado pela equipe. Ou ainda, abrir brechas para ciúmes e uma competitividade nada saudável em ambiente organizacional.

Nesse momento, o ideal é ser o mais profissional possível e deixar as impressões pessoais de lado, reforçando algo positivo que o colaborador fez em prol da empresa.

2. Estruture o feedback

Estruturar o feedback é pensar em como, onde e quando você terá a conversa com o colaborador — quando não for possível fazê-la no exato momento do ocorrido. Tenha em mente que até o tom de voz deve ser coerente com o momento da conversa. 

Isso quer dizer que, quando você vai dar um feedback, é indicado vibrar junto do colaborador, transmitir energia e entusiasmo por conta das suas atitudes positivas. Isso é um motivador e tanto!

3. Reconheça o trabalho e reforce isso em público

Existe uma frase popular que diz “elogie em público e corrija em particular” e ela cabe perfeitamente quando o assunto é feedback positivo. Afinal, todo mundo gosta de ser reconhecido, certo? E quando o reconhecimento é feito na frente da equipe, esse momento será ainda mais especial.

4. Cite bons exemplos

Os exemplos ajudam as pessoas a assimilar o que está sendo dito e são ótimas formas para ensinar a dar continuidade na boa performance. Você pode utilizar tanto exemplos mais recentes de condutas que o colaborador teve, quanto de situações passadas para demonstrar que a empresa está sempre atenta às atitudes do seu time.

5. Faça de forma recorrente

Você viu anteriormente que o feedback deve ser oferecido no exato momento em que algo positivo acontecer, certo? Agora, também entenda que isso deve ser rotineiro na empresa, pois ajuda a reforçar a ideia de que os colaboradores estão sempre sendo observados e valorizados quando agem de forma correta.

Por fim, pense em formas de introduzir a cultura de feedback, principalmente, do feedback positivo no dia a dia da companhia. Isso ajuda a quebrar barreiras e estreitar as relações entre os próprios colaboradores, que poderão apontar erros e acertos uns dos outros de forma natural, sem que isso interfira no bom relacionamento e nas atividades.

Parte de oferecer uma boa experiência para os seus colaboradores vem de entender como eles se sentem em relação à sua empresa. Por isso, não deixe de baixar agora a nossa planilha de pesquisa de clima organizacional e planeje os próximos passos!

Pesquisa de clima organizacional


Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados