Primeiros passos para uma empresa inclusiva e diversa

9/2/2021

Por

Aline Oliveira

Primeiros passos para uma empresa inclusiva e diversa

Existem pessoas pretas, pardas, orientais, acima de 50 anos e com deficiência no seu quadro de colaboradores? Já parou para pensar nisso? Ou já reparou na importância do papel social que a sua empresa tem na inclusão e diversidade

Incluir essa pauta na organização não é mais um diferencial e sim, uma urgência e necessidade para companhias que se preocupam não só com o seu crescimento, mas também com o desenvolvimento de uma sociedade melhor e mais justa.

E se você também se preocupa com comportamentos mercadológicos, saiba que os consumidores estão cada vez mais criteriosos e selecionando as marcas que consomem. Afinal, eles querem se sentir representados ou ver representatividade por onde passam. 

Isso faz sentido para você? Então, continue e entenda porque é importante ter uma empresa inclusiva e diversa e como dar os primeiros passos!

O que significa diversidade no ambiente de trabalho?

Antes de entender como adotar estratégias para ter uma empresa mais inclusiva e diversa, é importante saber a diferença entre os termos diversidade e inclusão, pois pode parecer a mesma coisa, mas não é.

Promover a diversidade significa inserir no ambiente de trabalho uma quantidade maior de diferentes tipos de profissionais, ou seja: pessoas de raça, sexo, idade, formações, entre outras características distintas. 

É ter um local com ampla variação demográfica para que haja interação com mais pontos de vista diferentes. Mas aceitar a diversidade não é somente aceitar pessoas de várias idades, cores, sexos, etnias, deficiências ou orientações sexuais; isso vai muito além. 

Significa, ainda mais, acolher e respeitar pessoas que têm pensamentos, culturas, vivências, estilos de vida e classes sociais diferentes.

Então, podemos dizer que a diversidade no ambiente de trabalho só acontece, de fato, quando tanto a empresa quanto o seu time acreditam que pessoas com experiências e ideias diferentes podem elevar o potencial da organização e oferecer resultados melhores trabalhando juntas.

E o que significa inclusão?

Após promover a diversidade dentro do espaço organizacional, a empresa pode e deve ir além disso: promover a verdadeira inclusão dessas pessoas. Isso significa garantir que todos ali terão as mesmas oportunidades e condições de desenvolvimento.

É avaliar situações como: do nosso time de líderes, quantos são negros, apesar de termos muitos negros entre nós? Ou ainda: as colaboradoras se sentem à vontade para falar que querem ser mães, sem medo de perderem o emprego ou oportunidades de crescimento?

Então, repensar todos os possíveis cenários de desenvolvimento de maneira igualitária para todos é analisar de que formas a empresa pode ser mais inclusiva, indo muito além de promover a diversidade de pessoas.

Quais benefícios para as companhias investirem na inclusão e na diversidade?

As diferenças promovidas por meio da multiplicidade no ambiente de trabalho quebram paradigmas e aumentam o potencial da sua empresa para atender a todos os públicos e demandas. Além disso, as seguintes vantagens são percebidas:

Diferencial competitivo nos processos de recrutamento e seleção

Cada vez mais, os profissionais escolhem atuar em empresas que estejam alinhadas com os seus valores, visões de vida e que tenham compromisso com o desenvolvimento de ações para um mundo melhor. 

Estar atento à promoção da diversidade e da inclusão é, também, abrir o leque para atrair talentos e profissionais ainda mais qualificados e abertos à troca de experiências e da percepção de realidades diferentes das suas.

Equipes mais produtivas 

Grande parte do nível de produtividade dos colaboradores vem da motivação e do quanto eles se sentem engajados com a empresa. Por isso, quando eles sentem-se pertencentes e acolhidos no ambiente organizacional, a tendência é que a produtividade seja ainda melhor.

Melhores oportunidades de negócios

Quando uma empresa está atenta à importância de ser mais diversa e inclusiva, mais pessoas se sentem representadas pela marca e isso é uma porta de entrada para realização de novas parcerias com diferentes tipos de stakeholders.

6 primeiros passos para uma cultura de diversidade e inclusão

Você já sabe que o colaborador deve ser avaliado pela sua performance e seu potencial profissional e nada além disso, certo? Mas como colocar isso em prática, já que a teoria não é o suficiente para mudar a realidade da instituição? Veja algumas dicas!

1. Mapeie a diversidade da sua empresa

Talvez você nunca tenha parado para analisar se a sua equipe é realmente diversa ou não. Agora é a hora: veja como seu time é composto, identifique quais perfis faltam para integrar as equipes e avalie os motivos que levaram à contratação dessas pessoas.

2. Estabeleça metas e indicadores focados em inclusão

Ao identificar a sua equipe e o que precisa ser feito para aumentar a variedade de oportunidades, utilize recursos que poderão ajudar nesse processo como o People Analytics, ferramenta essencial para coletar e mensurar dados dos colaboradores.

3. Revisite a cultura organizacional

Estimule a cultura da tolerância e da boa convivência entre as diferenças. Para isso, proponha ações que ajudem as pessoas a entenderem os desafios que as diferenças geram no ambiente de trabalho, pois isso ajuda a reduzir os conflitos internos.

4. Treine os líderes

Inserir essas mudanças na empresa também inclui o treinamento dos líderes, afinal eles são o retrato da organização para os colaboradores. Quando uma companhia conta com gestores antenados, flexíveis e mais humanos, é muito mais fácil inserir a mudança de mentalidade entre os funcionários.

5. Desenvolva materiais e projetos focados nesse compromisso

Após treinados os líderes, é hora de colocar a cultura da diversidade em prática no dia a dia da empresa, e para isso é preciso investir em treinamentos para os times. 

Entre as alternativas estão:

  • elaborar projetos de conscientização como workshops com profissionais e palestrantes referências no assunto para orientações e troca de experiências;
  • propor a criação de materiais voltados para a comunicação diária com os profissionais em canais exclusivos da empresa como intranet, e-mails corporativos, jornal mural, entre outros.

6. Adapte o processo seletivo

Uma das principais formas de tornar uma empresa mais diversa e inclusiva é ter atenção ao processo de recrutamento e seleção e isso acontece por diversos motivos. Entre eles está a possibilidade de a empresa contratar pessoas de mente aberta e dispostas a atuar em um ambiente diverso e sem preconceitos.

Outro ponto deve estar no foco em contratar pessoas de formações, universidades, realidades econômicas e desafios diferentes. Nesse momento, deve-se pensar menos em uma equipe homogênea e mais em profissionais que ainda não tenham representação na empresa.

Esses são apenas os primeiros passos para elevar a capacidade inclusiva e diversa da sua empresa, pois esse é um processo contínuo e que deve ser acompanhado constantemente pelo setor de RH e pelos gestores. Após as ações pioneiras, é preciso dar espaço para que essa diversidade de fato aconteça e mude a realidade da organização.

Aproveite para seguir nossas redes sociais, como Instagram, Facebook e LinkedIn e acompanhe as ações de diversidade e inclusão da Pipo e seus clientes!

Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados