People Analytics: o que é e como administrar os dados do RH

26/4/2021

Por

Aline Oliveira

People Analytics: o que é e como administrar os dados do RH

Como ser estratégico em um setor que lida com tantas emoções nas relações humanas, como é o caso do RH? Lidando com os dados, mais precisamente, com o People Analytics! Os dados são as informações mais fidedignas que uma empresa pode ter de um colaborador, você sabia?

Imagine, por exemplo, que você precisa promover alguém da empresa para um cargo específico e existem dois fortes candidatos indicados pelos gestores. Como resolver esse impasse? Muito provavelmente, deixando os achismos e a simpatia de lado e focando na correta utilização dos dados para RH.

Quer entender melhor como fazer isso, como utilizar o People Analytics a favor da empresa e saber como dar os primeiros passos nesse sentido? Não perca a leitura, pois aqui você vai conferir isso e mais!

Neste artigo, você confere:

  1. Dados para os Recursos Humanos
  2. O que é People Analytics e por que ela é importante
  3. Por que investir em People Analytics
  4. Primeiros passos para começar a usar o People Analytics

Dados para os Recursos Humanos

Não é exagero falar que se a sua empresa ainda não utiliza os dados dos colaboradores para desempenhar as atividades de RH ela está ultrapassada e é hora de se atualizar. 

Setores estratégicos da organização já utilizam os dados há um bom tempo, como é o caso do marketing (dados, nesse caso, são fundamentais para analisar clientes e alcançar as vendas) e do financeiro (que lida com folha de pagamento, transações bancárias, pagamento de impostos e outras).

Se os dados são os insumos para esses setores, tenha em mente que eles também são para o Recursos Humanos. Afinal, os colaboradores geram informações a todo momento e dentre elas estão:

  • o início e o término da jornada de trabalho;
  • a produtividade diária ou mensal;
  • a performance em treinamentos específicos;
  • o alcance das metas;
  • a gestão dos benefícios e formas de utilização desses serviços;
  • o controle de presença e índice de faltas e atrasos.

Você viu apenas alguns exemplos, e, a partir deles, responda: dá para tomar decisões baseadas em evidências e fatos concretos, sem utilizar os dados dos colaboradores? Impossível pensar que sim, certo? 

Mas quando o assunto é gestão de pessoas e RH, não nos referimos a qualquer análise de dados e sim, ao People Analytics mais especificamente. Mas o que isso quer dizer, afinal?

O que é People Analytics e por que ela é importante

People Analytics é uma metodologia que permite ao RH analisar os colaboradores de uma empresa por meio dos dados, com o objetivo de gerenciar cada processo organizacional em prol do perfil e do comportamento das pessoas do time.

Essa análise é feita a partir da coleta e tratamento dos dados para conhecer as pessoas a fundo e gerir a organização trabalhando os pontos positivos e negativos que cada pessoa tem. Lembra-se do exemplo com o qual iniciamos este artigo? Como fazer o desempate entre colaboradores tão qualificados, tanto em hard skills quanto em soft skills?

Uma das formas de se fazer isso de maneira eficiente e justa é medindo a performance de cada um, utilizando como critério, por exemplo, quem alcançou melhor produtividade. Porém, o People Analytics permite várias utilizações e conta com diferentes tipos de análise. Acompanhe:

Análise descritiva

A análise descritiva é focada em compreender o comportamento do colaborador por meio de dados passados, mas também os atuais. Nesse estágio, é preciso fazer a pergunta “O que aconteceu?”.

Análise diagnóstica

Na análise diagnóstica o interesse está em entender “Por que aconteceu” e analisar a fundo o que levou o colaborador a tal conduta, seja para avaliação de uma ação positiva ou negativa do funcionário.

Análise preditiva

Nesse momento, a pergunta a ser feita é “O que pode acontecer?” por meio da averiguação dos dados passados e projeção do que pode haver no futuro. Todos esses processos são feitos, baseando-se no cruzamento de dados do passado e do presente.

Análise prescritiva

A análise prescritiva trabalha com a pergunta “O que pode acontecer se seguirmos por este caminho?”. Repare que é um desdobramento da pergunta anterior, porém com uma abordagem ainda mais focada em um caminho específico. 

Com isso, a partir da análise desses dados, o RH poderá levantar hipóteses e prever possíveis impactos na empresa.

Por que investir em People Analytics

A explicação dos estágios da análise de dados acima pode parecer complexa, mas não é. O principal entendimento é saber direcionar os conceitos e dados apurados para a realidade da organização. Selecionamos alguns exemplos de como o People Analytics pode ajudar nas atividades do setor.

Decisões estratégicas com base em dados

A promoção, o desligamento e a mudança de um colaborador de setor por conta da sua performance é muito mais efetiva quando a empresa se baseia em dados para tomar tal decisão. Assim, é possível mensurar os resultados individuais e evitar achismos e tomar decisões apenas pela impressão pessoal.

Mais assertividade nas contratações

O People Analytics também permite que a empresa conheça melhor o candidato durante o recrutamento e faça a análise de fit cultural com a organização. Ainda que o profissional pareça ser a pessoa mais indicada para o cargo, se houver incompatibilidades que possam prejudicar no dia a dia organizacional, o People Analytics também conseguirá apontar.

Análise de pontos falhos

Analisar os dados também permite identificar pontos falhos do colaborador. Da mesma forma, facilita para que a empresa atue estrategicamente no direcionamento de treinamentos adequados e proponha um diálogo aberto sobre as questões que precisam ser melhoradas em cada um.

Aumento de performance e engajamento do time

Muitas vezes, nem os próprios colaboradores conseguem identificar bem quais são os seus pontos positivos e os que precisam ser melhorados para aumentar sua performance e a análise dos dados também será muito útil em momentos como esses.

Ao entender exatamente quais são os pontos que precisam e podem ser melhorados, junto de feedbacks dos gestores de como evoluir, a equipe estará muito mais engajada em melhorar a sua performance e se desenvolver na empresa.

Primeiros passos para começar a usar o People Analytics

Se você gostou da proposta do People Analytics, saiba que não é preciso implementá-la de um dia para o outro na sua empresa. O mais indicado é dar pequenos passos para entender bem como funciona a metodologia e avançar aos poucos, inserindo a equipe também.

  1. Pesquise uma boa ferramenta para ajudar nesse processo;
  2. trace metas de gestão de pessoas e defina indicadores chave;
  3. treine a sua equipe para ser focada em análise de dados;
  4. planeje as ações de RH e as monitore;
  5. tenha uma boa comunicação com o time.

Neste artigo, você conferiu como o People Analytics é importante para que o RH seja mais eficiente em suas ações, tanto as voltadas para os colaboradores quanto para as decisões estratégicas da empresa, certo? Ao entender esse processo e dar os primeiros passos, você verá como os dados podem fazer muito mais pela organização.

Já conhece a Pipo Saúde? Somos uma empresa que alia a tecnologia da gestão de benefícios às necessidades das empresas. Veja como funcionam nossos serviços!

Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados