Saúde mental e produtividade: qual a relação?

14/7/2021

Por

Carolina Lais

Saúde mental e produtividade: qual a relação?

A saúde mental no mundo corporativo é um assunto que está sendo cada vez mais discutido, mas você já parou para refletir sobre os impactos dela na produtividade dos times? 

O Brasil é o país mais ansioso do mundo e ainda sofre com os efeitos da pandemia de Covid-19. Para você ter uma ideia, os transtornos mentais e comportamentais já são a segunda maior causa de afastamento do trabalho.

Diante dessa realidade, é indispensável fazer um esforço extra no cuidado da saúde mental dos colaboradores para evitar que isso afete as atividades desempenhadas por eles.

Vamos nos aprofundar nesse tema tão necessário?

Você vai ver neste artigo:

O que é produtividade para as empresas?

Antes de entender os impactos da saúde mental no trabalho, vale a pena refletir sobre esse termo tão utilizado ultimamente. Afinal de contas, o que significa ser um profissional produtivo? 

O conceito básico de produtividade é entregar mais utilizando a menor quantidade de recursos possível, inclusive em relação ao tempo gasto para executar a atividade.

Isso significa que não basta apenas criar um grande número de coisas ou concluir várias atividades, passando por cima de outros conceitos relevantes no mundo corporativo, como o respeito aos colegas e a qualidade.

Exemplo: Se o colaborador de uma fábrica de roupas aumentou em 15% a quantidade de peças produzidas no mês, mas a maioria dessas roupas não vão poder ser comercializadas por estarem com defeitos. Nesse caso, não podemos dizer que a produtividade do funcionário aumentou.

A produtividade precisa estar em equilíbrio com a qualidade do trabalho desenvolvido.  

Qual o Impacto da saúde mental no trabalho?

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Brasil é o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo.

Os dados já eram alarmantes e a pandemia agravou a situação. O distanciamento social, o medo de ficar doente, a morte de pessoas queridas e os desafios do home office são apenas alguns dos vários pontos que impactam a saúde mental dos brasileiros atualmente. 

Além dos fatores sociais, pessoais e genéticos, o ambiente de trabalho também pode ser fonte de problemas mentais. É comum ouvir relatos de pessoas extremamente estressadas por conta do excesso de cobranças, desentendimentos com os colegas e falta de condições adequadas para realizar o trabalho.

Isso sem falar no impacto de viver episódios de assédio, preconceito e trabalhar em um ambiente não diverso. Segundo um levantamento do grupo Kantar, 80% dos trabalhadores já viveram ou presenciaram alguma situação de discriminação no trabalho.

Como não poderia ser diferente, tudo isso influencia a relação dos colaboradores com o trabalho. Então, caso a empresa são invista em medidas para prevenir e cuidar da saúde mental dos colaboradores, pode sofrer ainda mais com os seguintes impactos:

  • aumento nos casos de afastamento profissional;
  • redução da produtividade individual e coletiva;
  • falta de proatividade e criatividade dos funcionários diante dos desafios;
  • aumento na rotatividade de talentos;
  • mais gastos com o plano de saúde;
  • piora no clima organizacional.

Como identificar colaboradores com saúde mental fragilizada

Todo mundo passa por dias ruins e é natural sentir raiva, tristeza ou falta de energia de vez em quando.Ter saúde mental não significa necessariamente estar sempre feliz, de bom humor ou mesmo não ter problemas psicológicos.

A saúde mental está relacionada à capacidade de, diante dos conflitos e dificuldades da vida, conseguir usar suas habilidades emocionais para se recuperar e dar conta das suas responsabilidades.

Além disso, uma pessoa com a saúde mental fragilizada pode apresentar sintomas físicos, neurológicos e comportamentais. Portanto, o diagnóstico de problemas relacionados à saúde mental só podem ser feitos por profissionais especializados, como psicólogos, psiquiatras e psicanalistas. 

No entanto, isso não quer dizer que a empresa não tenha meios de observar se existem colaboradores que estão com a saúde mental fragilizada e, se for o caso, tentar incentivá-lo a buscar auxílio médico.

Verifique a taxa de absenteísmo 

Problemas de saúde mental podem provocar uma alta taxa de absenteísmo, que aponta o percentual de faltas e atrasos justificados ou não. Afinal, um colaborador que está com a saúde mental afetada dificilmente terá motivação e energia para cumprir a jornada de trabalho adequadamente.

Faça pesquisa de clima organizacional

As pesquisas de clima organizacional são uma excelente ferramenta para ouvir os colaboradores e entender qual é a percepção deles em relação ao ambiente de trabalho, como anda a motivação e a produtividade deles, entre outros aspectos importantíssimos.

Após a coleta das respostas, o RH vai conseguir identificar padrões gerais e também queixas individuais dos funcionários. Se muitas pessoas do mesmo setor reportaram falta de apoio profissional, problemas de comunicação e desânimo, é muito provável que o ambiente de trabalho esteja afetando negativamente a saúde mental desse time e é necessário agir para mudar isso.


Planilha de pesquisa de clima organizacional

Observe mudanças de comportamento

Como vimos, a saúde mental impacta diretamente na relação do profissional com o seu ambiente de trabalho. Caso ela esteja fragilizada, provavelmente vão existir mudanças no comportamento do colaborador. Veja alguns aspectos que podem ser observados:

  • desinteresse nas atividades propostas pela empresa;
  • queda na qualidade dos resultados;
  • dificuldade de fazer entregas no prazo combinado;
  • desgastes nos relacionamentos com os colegas de trabalho;
  • falta de otimismo.  

A importância de desenvolver um programa de saúde mental

Cuidar do bem-estar dos colaboradores é essencial para promover um ambiente de trabalho saudável e produtivo. Por  isso, é interessante que a empresa desenvolva um programa de saúde mental — um sólido conjunto de iniciativas para prevenir, identificar e recuperar o bem-estar mental dos funcionários.

Quando o programa é aplicado adequadamente, a organização consegue observar uma redução no nível de estresse e colabora para que os colaboradores não sofram com ansiedade, depressão e burnout.

Não se tratam de ações isoladas. A ideia é propor ações de maneira integrada e estratégica, que devem ser incorporadas à cultura organizacional para minimizar os riscos e melhorar a qualidade de vida dos funcionários. Dessa forma, a empresa garante que os colaboradores vão ter condições físicas e mentais para realizar as suas responsabilidades. 

3 dicas para cuidar da saúde mental dos colaboradores

Não sabe quais medidas deve adotar no programa de saúde mental da sua empresa? Separamos algumas dicas básicas para que você consiga dar os primeiros passos. Confira!

1. Incentive o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional

Conseguir manter o equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal é desafiador, principalmente para quem está em home office. É muito comum precisar fazer coisas pessoais no meio do expediente e trabalhar até tarde para conseguir entregar todas as demandas.

No entanto, isso não pode ser incentivado pela empresa. Solicitar que o colaborador faça hora extra com frequência ou mesmo enviar mensagens de trabalho depois do horário comercial, são exemplos de atitudes que favorecem esse desequilíbrio e devem ser evitadas. 

Afinal, todo mundo precisa ter energia e tempo para ficar com a família, se dedicar a projetos pessoais, ter hobbies.  

2. Ofereça bons benefícios  

Quando a empresa oferece bons benefícios, os colaboradores ficam mais engajados, se sentem mais valorizados e felizes. Além dos benefícios tradicionais, como vale-alimentação, vale-transporte, considere oferecer outros benefícios, como o plano de saúde corporativo

O plano faz com que o colaborador fique muito mais tranquilo por saber que pode buscar atendimento médico caso precise, incentiva ele a cuidar mais da saúde e com isso consiga prevenir várias doenças.

Outra vantagem é que muitas operadoras de plano de saúde oferecem programas de promoção da saúde e prevenção de doenças. 

3. Garanta boas condições de trabalho

Tem algo mais estressante do que não conseguir entregar o que precisa por causa de problemas no computador ou na internet? 

A empresa precisa garantir que o funcionário vai ter toda a estrutura que precisa para trabalhar de forma eficiente e confortável. E isso também vale para o home office

Esperamos que você tenha entendido a importância de não dá para ignorar os efeitos da saúde mental na produtividade. Além de melhorar os resultados do negócio, investir no cuidado do bem-estar dos colaboradores, também reduz os custos com o plano de saúde, ajuda a atrair e reter talentos, entre outros benefícios.

Gostou do conteúdo? Se quiser continuar aprendendo, baixe gratuitamente o nosso e-book "Estresse e burnout: como manter o ambiente saudável e a produtividade em dia".

Estresse e burnout: como manter o ambiente saudável e a produtividade em dia


Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados