Portabilidade de corretora de saúde: é possível e como fazer?

27/4/2021

Por

Gustavo Câmara

Portabilidade de corretora de saúde: é possível e como fazer?

Uma corretora de saúde deve significar para a sua empresa uma gestão inteligente do plano de saúde, cuidado próximo com os seus colaboradores e suporte para as tarefas do dia a dia. Mas, caso esse esse papel não esteja satisfatório, é possível fazer a portabilidade?

Quando uma empresa quer fazer uma melhor gestão do plano de saúde ou, até mesmo, contratar um novo benefício de saúde, o ideal é que ela conte com a ajuda de uma corretora de saúde

Por serem especialistas no mercado de saúde, as corretoras devem ser capazes de direcionar a sua empresa quanto às melhores práticas, identificar possíveis dores e oportunidades e apontar o melhor caminho a seguir.

No entanto, a realidade pode ser diferente e gerar uma experiência negativa a sua empresa. Por isso, queremos falar sobre um assunto importante: a portabilidade de corretoras de saúde.

Neste artigo, você verá:

Qual o papel da corretora de saúde com a sua empresa?

A corretora de saúde deve apoiar a empresa em todas as frentes com relação aos benefícios de saúde: na hora da cotação e escolha da operadora e planos, na gestão do dia a dia das apólices e, claro, ser a responsável por liderar o processo de renovação.

Apesar de serem muito conhecidas pelo processo de contratação, a principal atuação de uma corretora é dar suporte à sua empresa depois da compra do benefício.

Isso significa que cabe a ela entregar a melhor experiência para a sua empresa e para o seu colaborador.

Podemos citar como papel das corretoras de saúde as seguintes ações:

  • estudar as necessidades dos colaboradores da sua empresa;
  • encontrar, usando a sua experiência de mercado, o benefício de saúde adequado à dor específica da sua população; 
  • liderar os processos de contratação e ativação;
  • ser responsável e atualizar o RH da sua empresa sobre os processos de emissão de apólices, renovação de contratos, propostas, boletos e pagamentos;
  • fazer a gestão dos benefícios de saúde. Podemos citar algumas ações essenciais como incluir e excluir funcionários do plano, conferir faturas, alocar coparticipação, enviar a lista de vidas atualizadas e mais. 
  • acompanhar os dados de uso e engajamento e, com base na sinistralidade, propor ações que mantenham o sinistro saudável;
  • estar próxima e acompanhar, de perto, a saúde dos seus colaboradores;
  • dar suporte próximo aos beneficiários do plano, tirando dúvidas sobre o plano, como cobertura, reembolso e mais. 

É possível fazer portabilidade de corretora de saúde?

Sim, a sua empresa pode trocar de corretora de saúde! Existem alguns momentos para que essa portabilidade possa acontecer.

São eles: 

Na contratação de um novo benefício de saúde

Quando a empresa contrata o plano de saúde ela pode nomear a corretora da sua preferência para ser a responsável pela gestão da apólice.

Geralmente a corretora escolhida é aquela que dá suporte durante o processo de escolha da operadora, mas é um direito da empresa escolher a corretora (mesmo que esta não tenha realizado as cotações, por exemplo).

60 ou 30 dias do aniversário da apólice, dependendo da operadora

No último mês, em alguns casos dois meses, antes da renovação da apólice, a sua empresa tem plenos direitos de trocar de corretora. Basta que ela comunique a corretora atual, via carta, que deseja realizar a troca e nomear a nova prestadora de serviços. 

A qualquer momento 

A sua empresa pode optar por realizar a portabilidade de corretora a qualquer momento da vigência de sua apólice. O processo de troca consiste em informar a operadora sobre a nomeação da nova corretora e destituição da atual.

Essa comunicação se dá por meio de uma carta e, caso a sua apólice esteja a mais de 60 ou 30 dias do aniversário, dependendo da operadora, é necessário que a atual corretora a assine. 

Acontece que, muitas vezes, a corretora se recusa a assinar e obriga a sua empresa a permanecer com ela até o fim do contrato. Infelizmente, essa prática ainda é muito comum no mercado. Vamos conversar mais sobre isso abaixo.

Corretora de saúde se recusa a assinar a carta de transferência. E agora?

Cada operadora de saúde tem um processo de portabilidade de corretora, mas, em linhas gerais, é necessário a assinatura, física ou digital, de uma carta para nomear uma nova corretora fora do período de “aniversário da apólice”.

Caso a sua apólice esteja a 30 ou 60 dias do aniversário, a operadora exige obrigatoriamente, a assinatura da atual corretora. E é aqui que o processo pode complicar.

Como falamos anteriormente, a corretora de saúde atual pode se recusar a assinar a carta e, dessa forma, obrigar com que a sua empresa mantenha os serviços com ela. Esse movimento acontece porque, uma vez dada a anuência, a corretora perde a renda daquela conta com a operadora de saúde.

Por isso, é preciso exigir que os interesses da sua empresa sejam ouvidos.

É necessário entrar em contato com a nova corretora para entender as possibilidades existentes. Caso contrário, a sua empresa pode ter que esperar a data do aniversário da apólice para realizar a portabilidade.

É extremamente importante que a sua empresa questione a candidata à corretora de saúde e tenha ciência sobre a política dela quanto à uma possível troca, caso os serviços prestados não sejam satisfatórios. 

Como fazer a portabilidade de corretora de saúde?

Os detalhes do processo de portabilidade de corretora podem variar de operadora para operadora, no entanto, todas seguem pelo seguinte fluxo:

  1. Empresa procura nova corretora que atenda suas necessidades;
  2. Partes envolvidas assinam a carta de transferência;
  3. Nova corretora protocola portabilidade junto à operadora;
  4. Nova corretora recebe a confirmação da operadora;
  5. A nova, agora atual, corretora recebe a base de vidas do cliente;
  6. Corretora confere a base de vidas junto à operadora;
  7. Corretora inicia o trabalho de gestão dos benefícios.

O primeiro passo é solicitar os acessos ao sistemas de movimentação da operadora para garantir que nenhum colaborador que entre na empresa durante o processo de transferência fique descoberto. 

Feito isso, a próxima etapa é a assinatura da carta de transferência. As regras podem variar de acordo com o tempo restante de contrato, como falamos no tópico anterior.

Com a assinatura das partes envolvidas, a nova corretora faz uma solicitação formal junto à operadora de saúde e enviando os documentos necessários junto com a carta de portabilidade.

Com tudo certo, a nova corretora de saúde recebe, então, a base de vidas do cliente e pode conferir todos os dados constantes, como número de carteirinha, dados cadastrais e data de fatura, com a operadora.

A partir daí, a corretora pode começar a fazer a gestão e acompanhamento do benefício de saúde da empresa.

É importante ressaltar que todo o processo de portabilidade de corretagem pode durar, pelo menos, 30 dias e esse prazo pode variar de operadora para operadora. 

Para trocar de corretora é preciso contratar um novo plano de saúde?

Não! A sua empresa não precisa contratar um novo plano de saúde para poder fazer a portabilidade de corretora.

É comum vermos novas corretoras indicando a contratação de um novo plano para a sua empresa durante o processo de portabilidade, uma vez que ele se dá, na grande maioria das vezes, no aniversário da apólice.

A realidade é que, muitas vezes, elas oferecem novos planos de saúde para empresas visando o valor do agenciamento, que é, basicamente, uma comissão paga pela operadora de saúde para a corretora de saúde por fazer o intermédio entre a sua empresa e o plano. Essa prática de mercado é nociva para as empresas.

É preciso esclarecer que a sua empresa pode - e deve - ter o direito de manter o benefício de saúde caso esteja satisfeita com o produto. E a nova corretora deve acatar essa decisão, se assim for.

Para a empresa e para os colaboradores, a troca de plano é muito custosa. É necessário passar novamente por todos os trâmites, novos processos e reeducar os seus funcionários quanto ao uso e a rede daquele plano.

Por isso, caso a sua empresa esteja satisfeita com o plano de saúde atual e queira trocar de corretora de saúde, não se preocupe! Não é necessário contratar um novo plano para fazer a portabilidade. 

Conclusão

A corretora de saúde da sua empresa deve estar alinhada com as suas necessidades e preocupada em entregar a melhor experiência possível para o seu RH e para os seus colaboradores.

Agora que você já sabe tudo sobre o processo de portabilidade de corretora de saúde, esperamos que você possa tomar a melhor decisão e encontrar uma prestadora de serviço que agregue valor. 


Aqui na Pipo nós sinalizamos, via contrato, a possibilidade do cliente optar pela troca de corretora e garantimos a assinatura da carta a qualquer momento.

Nos preocupamos com toda a jornada e experiência da sua empresa, desde a cotação, gestão de benefícios ao cuidado com os seus colaboradores. Além disso, nós acompanhamos de perto a sinistralidade da sua apólice e propomos ações focadas em manter o sinistro saudável.

Seus colaboradores têm acesso a um time exclusivo de saúde para cuidar da saúde e tirar quaisquer dúvidas sobre o plano e o seu RH tem acesso à uma plataforma completa de gestão de benefícios, com movimentações, acompanhamento de fatura e mais. 

Converse com um especialista da Pipo Saúde agora mesmo e tire todas as suas dúvidas!

Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados