Medicina do trabalho e plano de saúde são serviços complementares?

23/3/2021

Por

Carolina Lais

Medicina do trabalho e plano de saúde são serviços complementares?

Investir em saúde corporativa é indispensável, não apenas para se manter dentro da lei, mas, principalmente, para garantir a segurança e o bem-estar dos colaboradores. 

Afinal, é impossível atingir bons resultados sem se preocupar com os profissionais que trabalham diariamente para que eles aconteçam. 

Os planos de saúde e a medicina do trabalho são peças-chave quando o assunto é saúde corporativa, mas é aí que surgem várias dúvidas:

  • qual serviço é mais completo? 
  • será que eles são complementares? 
  • qual é a forma mais econômica de implementar a saúde corporativa? 

Neste artigo você vai entender tudo isso. Boa leitura! 

O que é medicina do trabalho?

Medicina do trabalho, ou medicina ocupacional, é uma área médica especializada em prevenir doenças ocupacionais e garantir o bem-estar dos colaboradores.

Para isso, ela é responsável, por exemplo, por fiscalizar o ambiente de trabalho para garantir um local salubre e higiênico. 

Ela surgiu na Inglaterra, no século XIX, durante a Revolução Industrial. Homens e mulheres eram submetidos a longos períodos de trabalho intenso, o que prejudicava a saúde deles e, consequentemente, afetava a produção. Para resolver isso, foi preciso que médicos criassem regras para tornar o trabalho viável. 

Hoje em dia, não se trata apenas de uma questão de bom senso e ética, toda empresa é obrigada por lei a zelar pela saúde física e mental dos seus funcionários

A Lei nº 6.514, de 1977, foi criada justamente para orientar e fiscalizar as atividades da medicina do trabalho, ou seja, garantir a sua eficiência na rotina empresarial. 

Como funciona a medicina do trabalho?

Como vimos, a medicina do trabalho é responsável pela prevenção de problemas e resolução de questões de saúde na área de trabalho. 

Confira alguns exemplos de atividades que são de responsabilidade da medicina ocupacional:

  • realizar exames admissionais e demissionais;
  • indicar equipamentos de proteção individual (EPI);
  • ajudar a implementar programas de promoção à saúde; 
  • interpretar normas técnicas e regulamentos legais para auxiliar a empresa a cumpri-los;
  • identificar e alertar para riscos à saúde dos colaboradores;
  • realizar atenção médica de emergência;
  • diagnosticar e tratar doenças e acidentes do trabalho.

As empresas podem contratar um médico do trabalho e outros profissionais de saúde da área para atuarem internamente ou solicitar os serviços de uma clínica de medicina ocupacional — o que costuma ser mais econômico. Afinal, além do médico, a medicina do trabalho envolve a atuação de outros profissionais, entre eles:

  • ergonomista;
  • fisioterapeuta;
  • engenheiro em segurança do trabalho;
  • nutricionista;
  • psicólogo.

O trabalho da medicina do trabalho ficou ainda mais relevante por conta dos efeitos da pandemia do novo coronavírus

Além de todas as adequações necessárias para evitar a contaminação da equipe médica e de todos os colaboradores, a pandemia intensificou problemas e criou outras responsabilidades, veja alguns exemplos: 

  • aumento de casos de estresse, ansiedade e outros problemas de saúde mental;
  • necessidade de tirar dúvidas sobre o coronavírus, formas de contágio e prevenção; 
  • criação de planos com medidas de segurança para manter o ambiente seguro;
  • apoio e orientação para profissionais em home office. 

Medicina do trabalho reduz os custos com plano de saúde?


Sim! A medicina do trabalho ajuda a reduzir os custos com o plano de saúde empresarial porque os dois serviços são complementares. 

A medicina ocupacional atua no cotidiano das empresas, de forma preventiva, realizando exames, ajudando no tratamento e na identificação de possíveis riscos à saúde dos funcionários. 

Dessa forma, quando ela é implementada corretamente, faz com que os colaboradores tenham menos necessidade de serem atendidos pelo plano de saúde — o que reduz o valor do plano corporativo, seja ele por coparticipação ou não, por conta da diminuição da sinistralidade

Em outras palavras: a medicina do trabalho melhora a qualidade de vida dos colaboradores e faz com que eles tenham que utilizar menos os serviços médicos do plano, como consultas, exames, cirurgias e internações, o que torna a mensalidade mais barata.


Entendeu o motivo do plano de saúde ser importante mesmo em empresas que contam com equipe de medicina do trabalho? Vale a pena investir nos dois serviços para garantir o  bem-estar dos colaboradores sem comprometer o orçamento da organização. 

A Pipo Saúde é especialista neste assunto e pode ajudar você a fazer a cotação, contratação e gestão dos benefícios de saúde corporativa. Clique aqui para preencher um rápido formulário e conversar com um dos nossos consultores! 

Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Inscreva-se na Newsletter da Pipo!

Imagem de um brilho.

Pronto para simplificar a  gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma cotaçãoImagem de uma estrelinha.

Posts recomendados