O custo benefício de investir na saúde dos funcionários

Por

Marcela Ziliotto

Por

Marcela Ziliotto

Atualizado em

Publicado em

18/5/22

Introdução

O mundo do trabalho pós-pandemia trouxe mudanças muito grandes. Não são só os empregadores que escolhem os candidatos, mas os candidatos também estão cada vez mais exigentes. E uma das principais condições é que as empresas cuidem da saúde dos funcionários. Quer dizer, tenha uma boa gestão da saúde corporativa.

Neste artigo, vamos te mostrar porque investir em planos de saúde e realizar ações de bem-estar é vantajoso para eles e mais ainda para a saúde da sua empresa!

Saúde dos funcionários em números

Segundo a Pesquisa Global de Bem-Estar, 61% das pessoas estão buscando bem-estar no trabalho. Mais especificamente:

  • equilíbrio entre vida pessoal e profissional (61%)
  • saúde mental (61%)
  • ambiente de trabalho saudável (47%)
  • prevenção à Burnout (43%)

Porém, nós sabemos que oferecer este benefício tão importante tem um peso significativo no orçamento das empresas. Para 54% delas, o gasto em saúde pode significar até 10% do faturamento — sendo que para o restante ele é ainda maior. E se a inflação de 42% já é grande para os brasileiros, a inflação médica é quase três vezes maior (108%).

Ao mesmo tempo, empresas que investem na saúde dos funcionários têm um aumento de 235% na eficiência

Custo da saúde mental dos funcionários

Como você viu no item anterior, a preocupação dos funcionários com a sua saúde — e especialmente com a sua saúde mental — é enorme. Atualmente apenas 52% dos brasileiros consideram o seu local de trabalho saudável. E 84% consideram que empresas que oferecem benefícios se preocupam mais com os funcionários. A prioridade é clara: bons salários e bons benefícios. 

Esse posicionamento tão forte não aconteceu por acaso. Ele é a consequência do cenário dramático dos últimos dois anos — durante a fase mais crítica da pandemia de COVID-19.

Neste período, 33 milhões de brasileiros sofreram com a Síndrome de Burnout, os índices de ansiedade e depressão aumentaram 25% em todo o mundo e os pedidos de afastamentos e aposentadorias por invalidez aumentaram quase 30% no Brasil.

Mas é importante deixar claro que mesmo antes da pandemia o Brasil já estava liderando o ranking mundial de pessoas ansiosas e estava entre os cinco países com maior número de pessoas depressivas. Ou seja, a saúde mental mesmo antes da pandemia já era uma questão muito grave dentro e fora do ambiente de trabalho. 

Assim fica clara a importância dos benefícios em saúde e, ao mesmo tempo, o investimento na saúde dos funcionários é cada vez mais um pré-requisito para as empresas que quiserem conquistar e reter talentos. 

O cuidado com a sua saúde permite atrair não só profissionais mais capacitados como ajuda muito a diminuir o turnover. De acordo com um estudo da Modern Health, funcionários desestimulados têm três vezes mais chances de pedir demissão do que aqueles que estão empolgados com o local de trabalho. 

Além disso, o investimento em saúde reduz o absenteísmo e, quando os líderes incentivam comportamentos saudáveis, ainda fazem com que os funcionários sejam influenciados — o que pode reduzir também os gastos da empresa com os planos de saúde. 

As implicações do turnover nas empresas

Para que você entenda exatamente quais são os custos de investir ou não na saúde dos funcionários, precisamos entender quais são as consequências do turnover e como elas podem te afetar. 

Multa por desligamento e outros encargos

De acordo com a CLT, em qualquer processo de desligamento a empresa precisa pagar uma multa que equivale a 50% do valor do FGTS. Além disso, décimo terceiro e férias proporcionais também devem ser pagas. 

Processo demissional

O processo demissional é um trabalho extra para o RH da empresa que fica preso na burocracia ao invés de se dedicar a tarefas mais estratégicas com foco nos objetivos da organização. Ou seja, além dos custos diretos, existem custos indiretos sempre que um desligamento acontece.

Novo processo seletivo

E se uma pessoa pediu demissão, outra precisa entrar no seu lugar. No Brasil, um novo processo seletivo normalmente demora de oito a doze semanas. Ou seja, são dois ou três meses de trabalho parado não só para o cargo em questão, mas também para o time de RH e outros setores da empresa envolvidos no processo.

Aqui vale destacar também que uma contratação errada pode aumentar ainda mais a taxa de turnover.

Novo treinamento

Além do processo seletivo, é importante ter em mente que o novo funcionário também precisa passar por um processo de treinamento e onboarding — que pode demorar mais ou menos dependendo das características da vaga, da sua habilidade e do fit com a empresa. 

E mesmo com tudo isso pode ser que demore um pouco até ele estar plenamente adaptado. 

Perda na Gestão de Conhecimento

Um funcionário que vai embora da empresa passou por todos esses processos descritos acima, mas ele principalmente acumulou conhecimento na sua função. Seja pela experiência do trabalho em si ou por cursos de atualização que pode ter feito durante o tempo que ocupou o cargo.

A questão é que esse trabalho começa do zero com o funcionário recém-chegado. Segundo uma pesquisa feita pela PwC, essa já é uma preocupação para 23% das empresas brasileiras. 

Redução da produtividade 

Deste modo, fica fácil entender que tudo isso afeta consideravelmente a produtividade na empresa em diversos níveis. Um turnover alto pode ser bastante crítico para a saúde financeira da empresa. 

Atualmente a taxa de turnover no Brasil é de mais de 80% — o dobro da média global. 

Estratégias para um bom custo/benefício no investimento em saúde

Apesar de tudo, existe sim uma luz no fim do túnel! Aliás, bem mais de uma. 

Várias ações podem ser realizadas para que o estresse e a falta de saúde em geral não tragam consequências negativas e que também permitam uma análise minuciosa da questão no seu caso específico. 

Conhecer a taxa de turnover

Existem algumas formas de calcular a taxa de turnover, mas a principal delas — recomendada mundialmente segundo o ISO 30414:2018 — é fazer um recorte do período que você quer avaliar e dividir a quantidade de desligamentos pela quantidade de funcionários. Assim, você consegue avaliar os números absolutos e também perceber se a taxa está aumentando, diminuindo ou ficando estável com o passar do tempo. 

Rede de apoio em saúde

Você sabe como os seus funcionários realmente se sentem no ambiente de trabalho? Vale a pena investigar implementando uma cultura de feedbacks e pesquisas internas e, a partir daí, planejando programas para a melhora do bem-estar. 

Quanto mais equipes e lideranças participarem do trabalho, melhor. Atitudes deste tipo tem um forte impacto no aumento da retenção de talentos.

Incentivo à diversidade

Apoiar verdadeiramente a diversidade, a inclusão e o pertencimento são práticas fundamentais para melhorar o clima organizacional. Essas ações mostram que todos são valorizados e evitam desconfortos para grupos minorizados no ambiente de trabalho.

Diminuir as causas do estresse crônico no trabalho

O acúmulo de sobrecarga, falta de autonomia e as barreiras ao desenvolvimento dos funcionários são elementos fortemente estressores. Para combatê-los, é preciso que todos façam a sua parte, já que eles podem se tornar problemas complexos com o passar do tempo.

E ninguém vai querer ficar num lugar altamente estressante.

Ações práticas para cuidar da saúde dos funcionários

Provavelmente você já entendeu que o custo com turnover é muito grande para que a sua empresa não realize o investimento na saúde dos funcionários. 

Mas, além desse investimento, existem muitas medidas práticas que vão deixá-los com os olhinhos brilhando! 

Flexibilidade no trabalho presencial

O trabalho remoto é uma novidade que veio com a pandemia e já conta com muitos adeptos. Muitos mesmo. Mais de 70% dos trabalhadores declararam que não gostariam de voltar ao trabalho presencial no final de 2021 e alguns até chegaram a se demitir para não ter que voltar!

Pensando que é uma tendência tão forte quanto os números nos mostram e que muitos dos trabalhos desempenhados pelos funcionários podem ser realizados em casa sem grandes dificuldades, talvez valha a pena deixar que cada um possa escolher entre o trabalho remoto ou presencial.  Ou ainda pode ser interessante adotar um regime de trabalho híbrido.

(Assim o funcionário pode ir à academia quando estiver trabalhando em casa evitando acumular estresse com horas no trânsito!)

Parceria com academias

A prática de exercício físico é essencial para a manutenção da boa saúde. O incentivo à atividade é uma das ações de maior importância. Já imaginou o impacto dos funcionários verem você saindo para dar uma caminhada rápida na hora do almoço?

A parceria com as academias permite que o funcionário tenha mais flexibilidade na hora de treinar, na escolha da modalidade e também no deslocamento. É muito mais eficaz do que simplesmente instalar alguns equipamentos de ginástica da empresa!

Exames e testes de saúde na empresa

Doenças como diabetes e hipertensão são muito comuns na população brasileira e é bastante provável que pelo menos alguns dos seus colaboradores sofram com estas ou outras doenças crônicas. Que tal oferecer testes gratuitos no ambiente de trabalho?

Além dos testes, é interessante que haja uma orientação para prevenir e tratar as doenças mais comuns entre os seus funcionários. Isso não só ajuda na saúde deles como evita que eles tenham que se ausentar do trabalho para fazer esses mesmos exames.

Opções de lanches saudáveis

Se tem uma coisa que todo mundo ama é a hora de dar uma pausa para comer! Opções de lanches saudáveis vão fazer bem para todos e podem aumentar a produtividade no trabalho. 

Como esses alimentos são mais caros, a sugestão é que a empresa subsidie parte dos seus custos deixando-os mais acessíveis. 

Cases para se inspirar

Por fim, queremos te mostrar o que algumas das maiores empresas do mundo já fizeram para cuidar da saúde dos seus funcionários. 

Microsoft

As políticas da Microsoft envolvem o cuidado com a saúde e o bem-estar no ambiente de trabalho, mas vão além e olham para a vida pessoal de cada um.

Por isso, a segurança no trabalho é priorizada e os funcionários também participam ativamente dos Comitês de Saúde e Segurança. 

Google

Em 2021, a Google gastou 224 milhões de dólares — mais de R$1,2 bilhões de reais — com bônus de bem-estar para seus funcionários no mundo todo. Isso significa que cada uma das 140 mil pessoas que trabalham na gigante da tecnologia recebeu U$1,6 mil dólares. 

O intuito desta ação específica foi o agradecimento pelo trabalho árduo e resiliência durante a pandemia. Com os laços profissionais deixando de acontecer presencialmente, as lideranças entenderam que precisariam agir para motivar suas equipes e valorizá-las. 

Meta

A Meta, por sua vez, tem trabalhado para que a saúde dos funcionários esteja em dia, incentivando principalmente a prática de exercícios físicos. 

Existe um grande número de bicicletas na sede que conta com espaço ao ar livre muito convidativo para prática. As máquinas que antes vendiam lanches pouco saudáveis também foram substituídas por outras que têm partes de bicicletas para quando elas precisam de reparos. 

Ao mesmo tempo, a empresa também tem se esforçado para diminuir a emissão de carbono e incentiva o trabalho voluntário.

Esperamos que todas essas informações te façam olhar para o tema sob uma nova perspectiva! 

E, caso você esteja considerando investir na saúde dos funcionários, já pensou em contar com a ajuda da Pipo?

Somos uma corretora que cuida tanto da saúde dos funcionários quanto da gestão desses benefícios. Nós sabemos que podem sobrecarregar o time de RH fazendo com ele perca tempo nas demandas de operacionalização e consiga contribuir menos nas tarefas estratégicas - o que não é interessante para  ninguém. E ainda podemos ajudar aliviando o setor financeiro com descontos no reajuste do plano. 

Quer saber com mais detalhes o que a Pipo pode fazer por você? Clique aqui!

banner-final-site
Logotipo Pipo Saúde
Pipo Saúde

Conectamos a sua empresa com os melhores benefícios de saúde: Planos de saúde, odontológico e muito mais para o bem estar dos colaboradores da companhia.

Pronto para simplificar a gestão de saúde da sua empresa?

Comece agora uma nova relação com o plano de saúde da sua empresa.

Quero uma demonstração

Posts recomendados